Matrículas da EJA continuam em queda no Brasil

O Censo Escolar de 2015 mostra que as matrículas da EJA continuam em queda no país. Em 2014 eram 2.985.304 matrículas e em 2015 foram 2.792.758, o que significa uma queda de 6,4% em apenas um ano.

O Estado de São Paulo, como vêm ocorrendo nos últimos anos, foi responsável pela maior queda, reduzindo de 331.882 para 295.700 matrículas de 2014 para 2015, representando uma queda de 10,9%.

A maior redução se registrou no ensino fundamental, com queda de 9%. Já no ensino médio houve crescimento de 7,5%. As redes municipais apresentaram crescimento de 1% enquanto as redes estaduais reduziram a matrícula em 7%.

As razões para a queda podem ser parcialmente explicadas pelo pouco interesse das secretarias estaduais de educação pela modalidade EJA. Deve-se considerar também a a pouca adequação das metodologias, currículos e mesmo forma de organização das escolas para atender as demandas específicas do público jovem e adulto.

Desde pelo menos 2007 estamos assistindo a esse processo de queda de matrículas vem reduzindo a cada ano a modalidade apesar da existência de mais de 80 milhões de brasileiros que não conseguiram concluir a educação básica na idade esperada.

Carregando...